quarta-feira, 18 de setembro de 2019

LENDO.ORG (9)

O Quiroga de hoje:  Aumenta teu vocabulário - Cada palavra nova que agregues ao teu vocabulário representa também uma nova ampliação de tua capacidade de perceber o mundo em que existes e de intervir nele. Da mesma forma com que tu usas apenas uma pequena porção de tua capacidade cerebral, te acostumaste também a usar sempre as mesmas palavras dentro de um universo muito maior delas. À medida que incorporas novas palavras para dizer o mesmo que dirias todos os dias, tua mente adquire flexibilidade e se torna capaz de se aventurar no conhecimento do que, de outra maneira, te produziria apenas rejeição e imobilidade. Para ampliar teu vocabulário, inicia a leitura de um livro, porque esse instrumento, apesar de ter sido desvalorizado nos últimos tempos, continua sendo ele, por excelência, a melhor maneira de exercitar flexibilidade e diversificação.
Estou me esforçando.  Última aquisição. 

terça-feira, 17 de setembro de 2019

SAUDADES... (30)

Me lembra Domingo à tarde no Silvio Santos, no Raul Gil ou no Bolinha, surgindo na tela muito típico e jovial Roberto Leal, fazendo a ponte cultural mais sólida entre nós e a pátria mãe.  Era quase brega. Era muito verdadeiro. O seu Lá em cima tem o tiro liro liro, Cá embaixo tem o tiro liro ló... jamais será esquecido!
Roberto Leal (1951-2019)  
foto: rtp.pt

terça-feira, 3 de setembro de 2019

LIXA GROSSA & CIA LTDA (23)

Mais uma vez o TUCA foi palco de um momento histórico: o lançamento de uma ação de repúdio e superação da insólita situação em que o país se encontra, governado por um lunático (para dizer pouco).  Dezenas de lideranças políticas e religiosas, centenas de cidadãos conscientes, dando o pontapé inicial e dizendo Direitos Já!, democracia sempre!  (Saiba mais e participe AQUI). 
TUCA no noite de 02/09/19.

domingo, 1 de setembro de 2019

LENDO.ORG (8)

Ser fanático por futebol depois dos 40 é meio ridículo, mas ter uma bibliotequinha básica do Timão, que hoje completa 109 anos, tem todo o sentido!   Meus pais nunca mostraram nenhum interesse pelo esporte bretão, então aproveito para  agradecer aos tios Wilson e Ary. Casaram-se com minhas tias de sangue só pra pôr uma pitada alvinegra no meu!
Livros pra lembrar dos bons momentos...

segunda-feira, 26 de agosto de 2019

LENDO.ORG (7)

Se ao menos alguns desses 31 livros forem tão interessantes quanto Volta ao Mundo em 80 dias, que li faz pouco...  haja tempo para ler tantos livros!   Ganhei essa coleção de Julio Verne.  E agora?  Leio no Wikipedia que Verne escreveu mais de 100 livros, e o fez até morrer, aos 77 anos.  Eu precisava decretar um "Ano Julio Verne" para dar conta...  Mas não quero ter antes um "Ano Mario de Andrade"?  Ou um "Ano Dostoievski"?  Ou um "Ano Borges"?  Sem saber se um dia conseguirei?...   Pincei o Viagem à Lua, de 1902, quase 70 anos antes do feito concreto, e acho que os outros 30 volumes vão para a biblioteca comunitária da ESPM...
Não há espaço para mais esses!



sábado, 24 de agosto de 2019

LANCES URBANOS (45)

Fui visitar o Centro Cultural Aúthos Pagano, no Alto da Lapa.  Soube desse espaço ao pesquisar as casas modernistas do famoso arquiteto Gregori Warchavchik.  Essa é uma delas, na rua Tomé de Souza, construída em 1929.  Em 1963 o intelectual Aúthos Pagano a comprou e lá morou até 1976, ao falecer.  Em 1982 todo o acervo da casa foi doado à Secretaria Estadual de Cultura.  E que acervo!  Toda o interior da casa está preservado e... com milhares de livros lá dentro.  Um tesouro!  Soube pelo gentil vigia que pouquíssimos cursos são ministrados lá hoje.  Infelizmente o design modernista da casa foi bem desfigurado, mas ele ainda pode ser observado em uma edificação no fundo do imóvel. Saiba mais sobre o centro cultural AQUI.  Ao sair, andando pelas ruas tranquilas do Alto da Lapa, dei com essa curiosíssima praça circular, cheia de bancos, a praça John Lennon.
Quem senta em tantos bancos?, cantaria o poeta baiano.

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

LIXA GROSSA & CIA LTDA (22)

Temos um recalcado na presidência, usando de seu poder para se vingar de tudo e de todos, impondo goela abaixo da sociedade a sua sádica ignorância...  Simples e terrível assim!
Imagem: Programa Queimadas/ Inpe, in sustentabilidade.estadao.com.br


quarta-feira, 21 de agosto de 2019

LANCES URBANOS (44)

A jovem arquiteta Gabriela distribuía um folder e dava detalhes aos interessados sobre o projeto de requalificação do Anhangabau, em um toldo montado no Viaduto do Chá. Mais abaixo máquinas e homens trabalhavam forte na obra.  O folder explicava que "a água será reintroduzida como elemento principal, singular e ativo, formando praças de fontes"...  Água abundante no vale?  Esse é o meu medo!  Me faz lembrar as águas sujas, abandonadas, ou invadidas, da praça da Sé.  No folder, e de conhecimento da arquiteta, não há qualquer menção sobre a futura gestão desse espaço.  Como evitar que ele se deteriore rapidamente?   Vão colocar quatro bases da GCM, uma em cada canto do vale, com guardas extremamente bem orientados para evitar a decadência?  Esse será o grande desafio dessa intervenção.  É bom que o prefeito se toque para isso, sob pena de serem R$ 80 milhões - e uma oportunidade rara - jogados pelo ralo...
Banner do projeto com espelhos d´água.  Ao fundo, o vale em obras. 

segunda-feira, 19 de agosto de 2019

NÃO É POR AÍ... (86)

Sou corintiano mas confesso uma coisa: acho a camisa 1 do São Paulo a mais bonita de todas.  As camisetas de futebol hoje estão desvirtuadas pelos patrocinadores, mas lembro do tempo em que elas eram puras, e a camisa branca com as duas faixas horizontais separadas, sei lá, me despertava uma certa inveja inconsciente. Hoje, superado o fanatismo, assumo e reconheço sua beleza, seu equilíbrio, sua exclusividade (outro dia me lembraram que o Ferroviário, do Ceará, tem uniforme igual).  Dito isso, achei um furo nágua, um absurdo completo, o São Paulo estrear Daniel Alves - sua maior contratação do século, com o uniforme número 3, azul calcinha.  Coisa de marqueteiro tonto, não associar essa estreia com o uniforme nº 1!  Se eu fosse tricolor, tinha chiado muito!
Que time é esse mesmo, de uniforme azul?
(foto: Daniel Vorley/ AGIF, in esporte.uol.com.br)

sábado, 17 de agosto de 2019

LIXA GROSSA & CIA LTDA (21)

Eu tinha esperança que o PSDB pudesse ser um protagonista na mudança que se mostra urgente. Eu acreditava que esse partido, que um dia foi social democrata para além do nome, pudesse ajudar a construir a reversão do quadro tétrico que se apresenta...  Que ingenuidade a minha!  Tomei um tapa na cara e acordei!  Os tucanos convidaram para o seu ninho o Tiririca do 17!  O cara se filiou e foi recebido com pompa e circunstância pelo cacique da vez, o governador de São Paulo.  Se era surreal a figura palhacesca do Tiririca, agora é surreal ao máximo um ator pornô se filiar, com júbilo interno, a esse partido que era de centro-esquerda, e agora guina para a centro-direita, deixando órfãos os que acreditavam na social-democracia como um ponto de apoio para a reversão.  Ficou difícil.  Parece até que o 17 falou pro seu Tiririca:  vai lá e desmoraliza o ninho tucano!  Não vai ter arribação?
imagem: muitasbocasnotrombone.wordpress.com

sexta-feira, 16 de agosto de 2019

LENDO.ORG (6)

Os livros suspiram mas os sebos seguem vivos na região da praça João Mendes.  Messias e Floresta reinam, enquanto ali ao lado da igreja de São Gonçalo, o sebo Mania de Cultura capricha no mostruário de vidro, os títulos dão água na boca!  Mas quero dizer que do outro lado da rua Rodrigo Silva, um pouco mais pra frente, me contou o funcionário que o dono da Mania de Cultura tem comprado uns lotes em parceria com editoras, livros novos, e está colocando nessa outra loja, títulos bem interessantes. Hoje arrematei quatro:  meus favoritos Goya (o que esse monstro não pintaria hoje com o descalabro político?) e Kandinsky em competentes edições da Abril, Jaime Lerner contando o que é ser urbanista, e um livro de histórias de vida do Museu da Pessoa.  Arrematei tudo por R$ 36, feliz e contente!

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

LENDO.ORG (5)

Via Google, sem dificuldade, encontrei a íntegra de Mulheres Sem Nome, me fazendo pensar onde vai parar a indústria do livro físico...  Mas me consolei ao lembrar da moça que o lia em plena calçada da Berrini, 9h da manhã, certamente a caminho do trabalho.  Li a primeira página do romance, anunciado como bestseller do New York Times... A profusão de nomes em inglês e francês, as descrições de lugares, revelaram uma história nem tão facílima de ler, pelo menos até a mente esquentar nas primeiras páginas... A moça abriu o livro pra ler quando o farol de pedestres fechou e todos ali checavam seus celulares...  Na calçada seguinte indaguei o que ela lia... era um romance de Martha Hall Kelly...  que não está nem no Wikipedia em inglês!, mas está sendo lido no Brooklin paulistano. Esperança no ar...  Vida longa ao livro impresso e às moças que lêem até na calçada!


segunda-feira, 5 de agosto de 2019

SAUDADES... (29)

É pra São Paulo estar de luto mesmo! Permitam-me a expressão chula: o vale do Anhangabaú está, nesse instante,  arregaçado, com uma obra parada, todo fechado, um vale de terras revolvidas (AQUI).  Isso acontece no exato momento em que se vai o maior pesquisador da cidade, Benedito Lima de Toledo, cujo esforço há uns 30 anos fez surgir a última grande reforma naquele espaço.  Tanto que ele escreveu o livro Anhangabaú.  E antes, São Paulo - Três Cidades em um Século, um clássico. Foi um grande tradutor das transformações paulistanas.  Curiosamente, não consta o seu nome na consulta ao Wikipedia, que fala de tanta gente.  Outra curiosidade:  em pesquisa rápida não consegui descobrir onde nasceu o arquiteto.  Quem o substituirá, como referência estudiosa de Sampa?
Benedito Lima de Toledo (1934-2019)
foto: Tiago Queiroz/ Estadão, no site do Estadão. 

 

sexta-feira, 2 de agosto de 2019

LENDO.ORG (4)

Não perco descontão de livros!  A Cultura da Paulista pôs um outlet na parte externa da livraria, junto à rampa principal de acesso, livros a partir de R$ 5.  Fui, vi e...  saí só com um livrinho!  Bucareste, contos de Alexandru Solomon.  Nunca tinha ouvido falar!  Mas a Romênia está entre os 10 países que me interessam... Eu não ia sair de mãos abanando, mas fiquei chapado de ver quantos livros são escritos e eu nunca ouvi falar do autor!  Também tô me achando, nem fiz Letras...  Bem, é até Domingo (04/08) , quem sabe você encontre alguns...
Livros com descontões na Cultura da Paulista

quinta-feira, 1 de agosto de 2019

LIXA GROSSA & CIA LTDA (20)

Sobre o "ignorante mor da República", o Villa desceu o pau! É preciso fazer isso!  Mas foi uma aula também. Veja AQUI. Não dá pra aceitar como normal o quadro de trevas que se instaura, destruindo valores, abandonando a Educação, quebrando ao meio da cidadania e o respeito, negando o meio ambiente, insuflando a ignorância e a baixaria.  Não dá!
Blog do Villa.  Não perca essa aula.

segunda-feira, 29 de julho de 2019

LENDO.ORG (3)

Quem ama ler lê ou ouve a palavra "livros" com outros olhos ou ouvidos. Vem um faniquito, um tremor curioso, dar com essa palavra, que remete a "quero saber", ou "quero comprar".  Mas que tal um "quero trocar"? Pois é, ouvi falar da feira de troca de livros na Biblioteca Mário de Andrade (AQUI), então coloquei na agenda.  Quando chegou o dia coloquei sete livros na mochila e me dirigi à BMA. Entrei com sete, peguei sete fichas, saí com três livros, dei de presente quatro fichas para uma moça que nem acreditou...  Por que saí no "prejuízo"?  Porque não aguentei ficar vendo a desorganização. Economizaram no espaço, economizaram nas mesas expositoras, economizaram no número de funcionários (eram três, só dois trabalhavam, quando quatro seria o mínimo necessário pra funcionar direito).  Enfim, saí com um romance italiano (Francizka), um livro de ensaios do Nobel de Economia Paul Krugman, e um de poesias de Bertold Brecht, livros de qualidade.  Mas faltou qualidade no atendimento. Mandei bronca por email e pelo Face.  Quem sabe na próxima feira (31/8) melhoram...
Feira de troca de livros na BMA.

quinta-feira, 25 de julho de 2019

SAUDADES... (28)

Mais do que Harrison Ford ou Daryl Hannah, para muitos Rutger Hauer é o protagonista do filme Blade Runner - O Caçador de Andróides.  Houve um casamento perfeito entre o seu tipo físico forte, ariano, e o temperamento rigoroso, centrado, do personagem.  Parece que nenhum outro ator emprestaria um carisma tão elevado a esse filme que é reconhecidamente um clássico da indústria do cinema.  Se é verdade que  meu personagem preferido sempre foi a replicante Rachael, desempenhado por Sean Young, o fato é que essas são questões bizantinas:  assisti o filme no cinema 6 ou 7 vezes, arrebatado pela trama futurística, pelas leituras múltiplas que ele desperta, pela riqueza técnica, pela música espetacular de Vangelis... e pelo encaixe perfeito do elenco. 

O filme foi lançado em 1982, e descrevia uma sociedade distópica, decadente, em que os grandes grupos de poder dominam o planeta, o meio-ambiente está totalmente degradado, os animais são clonados e os mais ricos fogem, indo viver em outros planetas... Essa sociedade rolaria 37 anos depois, em Novembro deste 2019.  Acontece que neste Julho morreu Rutger Hauer. 

Blade Runner é o filme da minha juventude, assim como  Horizonte Perdido foi o da infância, e  Embalos de Sábado à Noite (fazer o que?) o da adolescência. Assistidos mais vezes do que seria sensato, para quem não entende que nós somos muito os filmes que mais gostamos...  Ou não somos?
Rutger Hauer (1944-2019)

sexta-feira, 19 de julho de 2019

LIXA GROSSA & CIA LTDA (19)

Só descobri Luis Fernando Veríssimo velho.  É que o seu principal personagem, o analista de Bagé, me confundia, me assustava, eu não entendia.  Felizmente ele tem muito mais do que isso... Sua crônica ontem no Estadão (AQUI) tem aquele humor irônico e agudo, sempre sutil.  Sobre ser ou não ser nepotismo, pra quem acha que é uma questão...  Reproduzo a seguir, pois às vezes o acesso pede senha:

'NÃOPOTISMO" -  Não sejamos injustos. A discussão sobre se um presidente da República nomear um filho embaixador constitui nepotismo ou não toma um rumo indesejável, agravado pela ignorância ou a má-fé. Muitos não sabem, ou fingem não saber – ou, ao contrário do filho do presidente, não conhecem outra língua além do português – que a palavra “nepote” é italiana, significa “sobrinho” e ganhou conotação política com o costume dos papas antigos de presentear parentes com poder, ou nacos de poder, uma prática que ganhou o nome de “nepotismo”.

Os críticos do presidente não aceitam os argumentos dos que o defendem lembrando que – como é um presidente diferente, com um estilo só seu e hábitos incomuns como o de treinar tiro ao alvo mirando o próprio pé – não se poderia esperar que fosse um presidente comum.

Também não devemos esquecer que o homem que hoje diz que um presidente nomear um filho embaixador não é nepotismo é o mesmo que disse que não houve ditadura no Brasil, uma opinião também ridicularizada, na época, mas que provou ser a mesma de 60 milhões de eleitores brasileiros, desagravando o presidente.

Para responder aos seus críticos, o presidente poderia recorrer à ironia e também ridicularizá-los, lembrando que – como a ditadura – a prática de nomear parentes nunca existiu no Brasil, portanto o que existe é o que poderia ser chamado de “nãopotismo”. Ou então, já que só pode ser coisa de comunista tentando ressuscitar a esquerda, de “neopetismo”.

Ou o presidente pode contra-atacar e desafiar seus críticos a encontrar um exemplo, na sua administração – apenas um, em todos os ministérios, em todos os partidos da sua base, entre todos os chefes de gabinetes e auxiliares de escritório, e todos os parlamentares que o apoiam, entre ascensoristas, motoristas, faxineiras, telefonistas, cozinheiras, empregados, animais de estimação, membros da sua família – apenas um sobrinho do papa.
Residência do embaixador brasileiro em Washington.  Sede própria!
(foto: gazetadopovo.com.br)



  

quarta-feira, 10 de julho de 2019

LIXA GROSSA & CIA LTDA (18)

Adenor Leonardo Bacchi, ou melhor, Tite, gaúcho de Caxias do Sul, nem dois anos mais velho do que eu, sempre me transmitiu uma seriedade envolta não em imposição ou grossura ou arrogância, mas sim em suavidade.  Um tom bem positivo. E assim ele, no Timão, foi campeão em quase tudo:  Paulista, Brasileiro, Recopa, Libertadores, Mundial em Tóquio.  Faltaram a Copa do Brasil (que ele é campeão pelo Grêmio) e a Sul-americana (que ele é campeão pelo Inter). Um vencedor.  Torci na Copa América só por causa dele. Desde 2012 sou muito fã desse cara!
Procure no Google ou Youtube a respeito.  (imagem: Facebook)

terça-feira, 9 de julho de 2019

LENDO.ORG (2)

Eu conhecia como Teatro Taib. Foi preciso me aproximar para entender que o teatro é só um item da Casa do Povo, centro cultural com mais de 70 anos no Bom Retiro.  Surgiu quando o bairro era profundamente judeu. Taib vem de Teatro de Arte Israelita Brasileiro.  Casa do Povo porque a inspiração é social, construir cultura com o povo, judeu ou não.  Mas falemos de livros: a biblioteca dessa Casa ficou fechada 40 anos, e foi resgatada agora com essa instalação de Mariana Lanari:  os 8 mil livros que a compõem estão expostos no 3º andar, como se fossem quarteirões de prédios, prédios de livros.  Você caminha entre eles, pega, folheia, lê, transporta para outra rua...  Fui na inauguração e programo voltar, passar duas, três horas transitando nas ruas do Bom Retiro, entre livros.  Um sonho!  (Até dia 27/7, de 3º a Sáb., das 13 às 19h. Detalhes AQUI.)
Caminhar nas ruas do Bom Retiro, entre livros...